Nuno Trocado

[en] [pt]

Nuno Trocado

Nuno Trocado is a composer and guitarist crossing various contemporary musical constellations. He is particularly interested in the combination between the spontaneity of improvisation and the rigor of algorithmic composition. His work also focus on the multiple meanings of noise, and frequently entails collaborations with other musicians and with artists of different disciplines.

He holds a degree in jazz guitar and is active in several improviser groups, both as a leader and as a sideman. He also obtained a master's degree in composition and music theory from ESMAE (Porto, Portugal).

In the context of a residence in the 2017 edition of the Guimarães Jazz festival, he created Cotovelo, a disciplinary crossing between music and theater, edited by the Carimbo Porta-Jazz label and awarded with a grant by the GDA Foundation. He composed for various instrumental ensembles and presented electro-acoustic works. His work 2458208, for ensemble and electronics, was recorded by the Ensemble de Música Contemporânia da ESMAE and the score published by MPMP. He's a co-founder of the collective Pãodemónio, contributing guitar and electronic noises to both their albums released so far. In 2019 he launched Vestiges, an improvised collaboration with the bassist Sérgio Tavares and the british multi-reedist Tom Ward.


Nuno Trocado é um guitarrista e compositor que cruza várias constelações musicais contemporâneas. Interessa-se em especial pela combinação entre a espontaneidade da improvisação e o rigor da composição algorítmica, pelo ruído nas suas várias acepções e pela colaboração com outros músicos e artistas de diferentes disciplinas.

Nuno Trocado é licenciado em Jazz/Guitarra e mestre em Composição e Teoria Musical pela Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo, no Porto. Estudou ainda na Escola de Jazz do Porto, onde também foi professor.

Entre outros projectos que até hoje trouxe a público, destaca-se Cotovelo, um cruzamento entre música e monólogo teatral que é o resultado de uma encomenda do Festival Guimarães Jazz, em parceria com a associação Porta-Jazz, e que a Fundação GDA decidiu apoiar em 2018/2019. Como compositor, escreveu para várias formações instrumentais e apresentou obras de música electro-acústica. A peça 2458208, para ensemble e electrónica, foi gravada em disco pelo Ensemble de Música Contemporânea da ESMAE e a partitura publicada pela editora MPMP. Contribuiu como guitarrista e com ruídos vários para os dois álbuns até à data editados pelo colectivo Pãodemónio. Em 2019 lançou o disco Vestiges, em colaboração com o contrabaixista Sérgio Tavares e o multi-instrumentista britânico Tom Ward.